Bohemian Pilsner

Bohemian Pilsner - Monstro Cerveja Artesanal
Bohemian Pilsner – Monstro Cerveja Artesanal

Todos os que provaram cervejas como Czechvar, Pilsen Urquell ou a 1795 sabem o quão agradável uma verdadeira Bohemian Pilsner pode ser, essas cervejas são produzidas da mesma forma desde 1842 e são conhecidas por serem refrescantes e pela sua complexidade de aroma e sabor que é gerada pela feliz combinação do malte claro, água, levedura e lúpulo tcheco. Foi pensando em todas as características positivas desse estilo que finalmente decidi fazer minha primeira cerveja artesanal do tipo lager, uma Bohemian Pilsner para fazer bonito e apresentar aos amigos que ainda não conhecem a grande diferença que existe entre cervejas desse estilo e as que encontramos nos supermercados e botecos por ai com a palavra “Pilsen” no rótulo.

O termo “Pilsner” tem origem na cidade de Pilsen na República Tcheca, a cidade produzia cerveja de alta fermentação (ale) desde 1295, porém com grande variação do padrão de sabor e qualidade gerando grande insatisfação dos consumidores que em 1838 esvaziaram os barris em protesto. A cidade então se organizou e um ano depois foi fundada uma cervejaria municipal, hoje a Pilsner Urquell, que deveria produzir cerveja de acordo com o pioneiro estilo Bávaro, fabricar cervejas com leveduras de baixa fermentação e as envelhecer em cavernas para que as tornassem mais claras e duradouras. A cervejaria contratou um experiente mestre cervejeiro Bávaro que em Outubro de 1842 apresentou a primeira versão da Pilsner moderna, já utilizando maltes claros e técnicas novas. (referencia)

Bohemian Pilsner é um estilo de cerveja de aroma rico e complexo, com notas de malte, “spicy” e florais oriundas do lúpulo Saaz e sem esteres frutados. No sabor o amargor pronunciado (ainda que suave), a característica “spicy” do lúpulo e a presença do malte garantem uma combinação agradável, também não há esteres frutados no sabor. Sua cor varia entre o amarelo palha  e o dourado profundo, tem corpo médio, carbonatação média e colarinho branco, cremoso e persistente.

As cervejas lagers são feitas com levedura (fermento) de baixa fermentação e essa levedura trabalha em temperaturas mais baixas (por volta de 12C), por isso tive que postergar a minha primeira receita até adquirir um refrigerador extra e um controlador de temperatura. Depois disso foi só procurar informações adicionais em relação a fermentação das lagers (nova pra mim) e conseguir uma receita, optei por utilizar uma receita clone da Pilsner Urquell como base e seguir adiante.

A receita utilizada na minha Bohemian Pilsner (20litros) foi:

4,8kg Malte Pilsner
0,3kg Malte Carahell
0,1kg Malte Munich II
65g lúpulo Saaz (90 mins)
28g lúpulo Saaz (15 mins)
1 tablete de whirlfloc (15 mins)
28g lúpulo Saaz (3 mins)
2 pacotes de levedura SafLager West European Lager (S-23)

A mosturação foi feita a 66C por 75 mins e a 76C por 10 mins.

A OG estimada é de 1.047SG e a temperatura de fermentação é de 12C. Essa lager passou seis semanas entre fermentação e maturação a baixa temperatura antes de ser engarrafada. Em breve posto detalhadamente qual foi o resultado.

Um abraço,
Cerveja Monstro.

57 pensamentos em “Bohemian Pilsner”

    1. Oi Denilson,

      Cara, tecnicamente falando não dá. A Bohemian Pilsner é uma cerveja lager e essas cervejas são feitas com leveduras de baixa fermentação, se você usar uma levedura de alta, terá que fermentar em uma temperatura diferente e vai obter subprodutos diferentes durante a fermentação, isso descaracterizaria sua Bohemian Pilsner.
      Se você realmente estiver afim de usar levedura de alta fermentação, tente encontrar um estilo de ale que se aproxime das características que você gosta na Bohemian Pilsner. Agora se você realmente quer fazer uma Bohemiam Pilsner, fique com a levedura de baixa fermentação.
      Ah, se você pegar a receita acima e usar levedura de alta fermentação (para ales) você provavelmente obterá uma cerveja no final, mas certamente com características diferentes das encontradas na Bohemian Pilsner.

      Abraço

  1. Estou iniciando minha produção, achei muito interessante essa sua receita e gostaria de colocar ela em prática, porém, como sou iniciante, fiquei com algumas dúvidas! Não sei se pode me ajudar, mas, são elas: Qual o volume de água para filtração e densidade antes do inicio da fervura? Qual a FG esperada?

    1. Oi Isnei,

      Que legal cara, depois que tiver fermentador e carbonatado me diga como ficou.
      Vamos as suas dúvidas: 1- eu usei 20 litros de água para a lavagem / filtragem. 2 – A Densidade pré fervura é de 1.049SG e a FG esperada é de 1.052SG.

      Boa brassagem e boa cerveja!
      abraço

      1. Muito obrigado pelas dicas, clarearam muito as idéias agora! hehe. Agora vou abusar! rs…rs…rs… esses 1052 não seriam a OG? a FG não deveria ser mais baixa, em torno de 1012?

        1. Me desculpe pelo equivoco Isnei, me distrai aqui e acabei pegando informação errada. XD
          Esses 1.052SG referem-se a OG pós fervura e não a FG como você havia perguntado. A FG esperada é exatamente esses 1.012SG que você mencionou.

          Acho que dessa vez está tudo certo 😉
          Abraço

  2. Show de bola, pretendo fazer essa produção no final de semana, isso se eu conseguir comprar mais um fermento, pois, me equivoquei e comprei apenas um pacote (11,5g). Parabéns pelo blog e muito obrigado pelas dicas. Futuramente posto aqui o resultado!

    Abraços

    1. Obrigado Isnei, é um prazer compartilhar experiencias com cervejeiros apaixonados como eu.
      Lagers são realmente chatas pra fermentar cara, acho melhor você conseguir um outro pacote de levedura mesmo.
      Boa brassagem!
      Abraço

      1. Grande Derso, ontem coloquei para maturar a minha leva usando como base a sua receita, fiz 25 litros, deixei fermentar por 8 dias a 12ºC, depois mais 5 dias a 16ºC. Ontem baixei a temperatura para 2ºC para maturar por mais 21 dias. Acha que estou exagerando nos períodos de tempo? Minha FG foi exata em 1012, enquanto minha OG ficou em 1046. Pelas minhas contas dia 7 de abril levarei para as garrafas, e dentro de 30 dias estará no ponto! O trem demorado!!!! Já queria tomar uma pra saber o resultado, afinal, fiz 25 litros! hehe
        Será que meu resultado final será satisfatório?

        1. Oi Isnei,
          Bom saber que sua Bohemian Pilsner está quase pronta. Pelo que você descreveu me parece tudo absolutamente normal, não acho que você está exagerando no tempo dedicado as etapas, na minha opinião está fazendo o que deve ser feito com toda a paciência que esse estilo de cerveja merece. Sim, demora um pouco, principalmente porque sempre estamos ansiosos para saber como ficou, mas acho que essa espera valerá a pena. Se o seu resultado será satisfatório? Quando fiz essa receita gostei muito do resultado, como até agora as coisas estão caminhando de forma tranquila, eu realmente acho que em breve você terá em mãos uma excelente Bohemian Pilsner.

          Abraço

          1. Legal, é bom ter com quem dialogar sobre nossas produções! Você está sendo um mestre pra mim no assunto! Muito obrigado e mais uma vez parabéns pelo blog, suas postagens me incentivam a novas brassagens a cada dia! A próxima será com base na sua Dry Stout! 🙂

          2. Poxa, obrigado cara!
            É realmente legal poder trocar experiências sobre cervejas artesanais e ajudar a disseminar essa cultura. Esses foram os principais motivos para a criação desse espaço.
            Saber que o que escrevemos por aqui tem sido útil para que novas cervejas apareçam por ai é incrível.

            Obrigado pela força Isnei.
            E que venham novas brassagens!
            Abraço

  3. Derso, primeiramente parabéns pelo blog. Estou na minha segunda brassagem. A primeira foi uma Stout, e agora uma Bohemian. Me baseei um pouco nesta sua receita e dicas.
    Já está fermentando a 12°C a 6 dias. Neste processo de fermentação e maturação tenho algumas dúvidas. Será que você pode me ajudar?
    O que penso em fazer:
    depois de 7 dias de fermentação irei drenar para retirar a “borra” de fermento. Volto para o balde e para a geladeira e deixo mais 10 a 15 dias a 12°C para maturação. Depois adiciono o priming e engarrafo.
    Será que o tempo de fermentação inicial está bom?
    O tempo e temperatura de maturação depois de retirar a borra é este mesmo?
    Depois de engarrafar quanto tempo tenho que aguardar? E a qual temperatura?
    Eu vou poder deixar guardar à temperatura ambiente?
    Bom, deu para entender mais ou menos que eu não sei nada né!! Hahaha

    1. Oi Ezahn,
      Seu roteiro me parece bastante adequado cara. Eu não costumo transferir a cerveja para separar o fermento, mas se você toma todos os cuidados com limpeza e sanitização acho que isso pode contribuir para uma Bohemian Pilsner mais brilhante no final do processo.
      O ideal seria fazer uma parada para eliminar diacetil, ainda com fermento em atividade eleve para 17°C ou 18°C e deixe por pelo menos 36hs, depois pode ir reduzindo a temperatura para maturar a frio. Quanto mais tempo maturando a frio, mais limpa será sua cerveja.
      O tempo para a carbonatação varia bastante, eu já tive cervejas carbonatadas em 6 dias e em 21 dias, o mais importante é manter as garrafas na mesma temperatura de fermentação.
      Depois de carbonatadas o ideal seria manter a mesma temperatura ou uma temperatura mais baixa. Como a sua cerveja segue “viva” não sei como a levedura vai reagir a temperaturas ambientes de 22°C ou mais, isso pode alterar as propriedades da leva que você preparou com tanto empenho.
      Que isso cara, começou com uma Stout e agora já partiu pra Bohemian Pilsner, sabe um bocado! Boa sorte com tua lager tcheca.
      Um abraço

  4. Obrigado amigo. Por enquanto parece que está tudo indo bem.
    Deixei fermentando por 10 dias e fiz o processo de tirar o excesso de fermento.
    Agora está maturando. Ainda está na temperatura de 11,5 a 14. Será que devo maturar a esta temperatura ou colocar uma temperatura mais baixa? Tipo 4ºC?

    1. Que bom que está correndo tudo bem. Se a fermentação já terminou a maturação será mais eficiente se você reduzir a temperatura a 0°C, ou o mais próximo disso.

      Boa sorte ai.
      Abraço

  5. amigo eu to começando agora a fazer minha cerveja mas tem umas coisas q não si acha na net algumas duvidas q vc com sua experiência poderia tirar pra mim.
    vamos a elas que tipo de malte para mas claras e pra mas escuras e qual melhor lúpulo paras as ales e para a lager e que vou fazer minha primeira brasagem e queria uma vermelha mas suave com bom aroma e corpo . não tenho nenhuma receita e como e a minha primeira não tenho ideia de como vai ficar gostaria q ela ficasse perto da bohemian no sabor e no aroma vc tem uma receita ou uma dica como fazer essa cerveja . há si poder mande pro meu imail.

  6. Derso, seu blog é sensacional!! Tenho muita vontade de aprender e logo (adquirindo equipamentos rsrs) produzir muita própria cerveja… Assim, há algumas semanas me entusiasmo cada vez mais lendo seu blog / receitas e muito me alegra a forma que o conduz, com o respeito e a humildade que trata cada um de nós.

    Valeu Dersão!!!

    1. Oi Fábio,

      Que isso cara, estamos aqui pra trocar experiencias e informações sobre boa cerveja, então não dá pra ser diferente, aprendo um bocado conversando com todos os leitores que aparecem.
      Fico realmente feliz que você esteja aproveitando e curtindo o blog, assim que seu equipamento estiver pronto vá para as panelas, acho que fazer cerveja (e errar pelo caminho) é a melhor maneira de aprender.
      Obrigado pela força!
      Um abraço

  7. Olá Derso.
    Sou um apreciador da boa cerveja e alguns anos atrás eu e um amigo íamos começar a fabricação de nossa própria cerveja artesanal, uma confraria. Porém, pela vontade de Deus perdi o meu amigo a um ano atrás. Durante este período me desanimei da ideia pois ele era o mentor.
    Agora, depois de um anos, resolvi que irei fazer a nossa cerveja e compartilhar com outros amigos em comum. Acho que é o que ele gostaria de fazer.
    Para isso, preciso de sua ajuda para começar e achei muito interessante o seu blog.
    Gosto muito de cozinhar e tenho uma certa habilidade para as manipulações necessárias na arte da colinária que acho que irão me ajudar no processo de fabricação da cerveja.
    Estou lendo sobre o assunto e procurando me a profundar um pouco mais no reino encantado da fabricação de cervejas artesanais e por isso estou lhe escrevendo para sanar algumas duvidas como: Qual cerveja você me indica para ser a minha primeira produção? Você me indica algum fornecedor do equipamento? Qual equipamento compro, um mais simples, intermediário ou mais moderno? Vi algumas siglas no seu blog que não vi ainda em minhas leituras, tipo: IBUs, FG, SG, OG. O que Significam?
    Achei seu blog excelente e você muito simpatico, tentando ajudar todos de sua maneira simples.
    Abraços!

    1. Olá Mauricio,
      Uma pena ler que você perdeu um amigo e um cervejeiro, meus sentimentos. Honestamente falando, não consigo pensar em melhor homenagem do que a que você apontou “fazer e compartilhar com os amigos”, será uma honra poder contribuir e ajudar no processo.
      Se você já cozinha, boa parte do caminho vai ser algo bem natural, acho que a única coisa que destoa um pouco das penelas da cozinha é que os resultados demoram a aparecer, muitas vezes você deve esperar mais de um mês para provar a cerveja pronta.
      Qual cerveja começar? Como as primeiras levas são de aprendizado, acho legal começar por receitas mais simples, sem muitas rampas de temperatura, técnicas simples de lupulagem e fermentação. Como você mencionou que irá compartilhar com amigos, acho legal escolher um estilo leve e pouco amargo, desses que todo mundo bebe, cervejas de trigo são bons exemplos, acho que Weiss e a Witbier são boas apostas iniciais.
      Quanto ao equipamento, é muito difícil indicar algo porque isso depende de suas necessidades e expectativas. Eu mesmo comprei minha panelas, as furei, instalei as válvulas de esfera… foi tudo muito manual e na gambiarra artesanal (nunca fui muito bom com ferramentas manuais, mas há sempre alguém para ajudar se for o caso), comparado com os preços dos kits que vejo no mercado, não tenho dúvidas de que gastei menos, porém acho que não faz sentido você mesmo se prontificar a construir seu equipamento se você não tem muito tempo sobrando, nesse caso o melhor a fazer é comprar um kit já pronto e ir direto para as brassagens. Há uma oferta grande de kits pela internet, como eu mesmo montei o meu não consigo recomendar muita coisa nesse sentido, o máximo que posso dizer é que um amigo comprou no Lamas Brew Shop um kit simples de 20 Litros e está bem feliz com ele.
      Quanto as siglas, IBU é a sigla que mensura amargor, então quanto maior mais amarga.
      Para acompanharmos quanto de açúcar há no mosto / cerveja utilizamos o densímetro. A sigla “OG” significa a densidade inicial do mosto antes de fermentar, a “FG” significa densidade final, pós fermentação. Esses dados são importantes porque são com eles que você consegue saber a graduação alcoólica de sua cerveja.
      Obrigado! na verdade tenho tentado descomplicar um pouco essa história de fazer cerveja em casa. Espero ter ajudado.
      Um abraço

  8. Interessante sua receita, usei ela como base e tirei umas duvidas lendo os comentários…. Montei a minha no Beersmith , para 28L (tamanho do meu fermentador) ele pediu 3 pacotes de fermento.

    Vamos ver o que vai sair, minha duvida é, na carbonatação, você deixou em temperatura ambiente ou a 16º controlada ???

    Abraços

    1. Oi Lucas,

      3 pcts de fermento devem ser suficientes, mas como lagers são “meio complicadas” eu adicionaria mais um só para garantir. Quanto a carbonatação o ideal é manter na mesma temperatura em que você fermentou. Se fermentou a 10°C, mantenha suas garrafas nessa temperatura.

      Abraço

  9. Olá Derso, primeiramente parabéns pelo site.
    Hoje comprei todos os ingredientes necessários para preparar sua receita, porém como é minha segunda receita apenas, tenho algumas dúvidas. Quantos litros de água foram usados para a brassagem e lavagem dos grãos após a recirculação? O tempo total de fervura foram 90 minutos? E em qual temperatura aproximada estava o mosto quando inoculou o fermento?

    Muito obrigado.

    1. Oi Fernando,

      Obrigado cara! É legal estar de alguma forma contribuindo para que novas boas cervejas apareçam por ai =D

      Essa questão da água utilizada na brassagem depende mais do seu equipamento do que da receita original, é difícil dizer ao certo quanto você deveria utilizar. Respondi uma pergunta parecida no post da American Wheat e vou colocar aqui também:
      “O calculo de água e as perdas do processo dependem do seu equipamento, se você ainda não tem um histórico, comece usando de 2,5 a 3 Litros de água por 1 kg de grãos na mosturação e para lavagem use algo em torno de 3,5 L por 1kg de grãos usados em sua receita. Depois disso vá ajustando conforme seu equipamento e sua experiência, é importante ter em mente algumas metas, como – meta de litros antes da fervura – meta de densidade do mosto pré fervura. Essas metas te ajudam a entender como seu processo está caminhando e se é possível/necessário fazer algum ajuste antes de terminar a brassagem.”

      Quanto a fervura foi isso mesmo, fervi por 90 mins, isso ajuda a realçar a característica do malte. A inoculação no fermento foi por volta de 20C mesmo, inoculei e coloquei o fermentador no refrigerador para baixar até a temperatura de fermentação.

      Abraço

  10. Meu amigo, eu gostei muito da quela cerveja therezopolis gold premium e gostaria de fazer uma semelhante mas com limão vc tem uma dica de uma receita que posso fazer? eu tenho grão pilsen argentino e Malte Munich II com levedura e lupulo saaz e fermento de baixa. Se tiver alguma recita eu agradeceria muito. valeu…

    1. Oi Clenio,

      Cara, a T. Gold é uma premium lager, e honestamente falando nunca fiz esse estilo. Acho que com os ingredientes que tem em mãos dá pra fazer uma boa cerveja lager sim cara, não acredito que fique igual a T Gold, mas deve ficar boa sim. Pode substituir o Carahell da receita acima pelo munich II que você tem e boa brassagem!

      Abraço

  11. Boa Tarde Derso.
    Irei fazer minha primeira cerveja artesanal, e escolhi uma estilo pilsen, porém irei dar uma “encorpada” nela, misturando mais um tipo de malte. Poderias dar uma analisada e comentar essa minha receita, se está tudo ok.
    Receita para 20 L
    4 kg de malte pilsen
    1 kg de malte vienna
    2 pct fermento de baixa
    40 gramas lúpulo Saaz 3,5 %
    25 litros água para mosturação e 15 litros para lavagem do mosto

    Aqueço a 65 °C (1 hora) depois 75 °C (30 min)
    Clarifico, retiro o malte, adiciono lúpulo no início da fervura (60 min).
    Resfrio à +/- 20 °C para adicionar o fermento, (10 dias à 10 °C)
    Retiro o fermento, deixando mais 10 dias à 1 °C
    Faço o priming (7 g açúcar / Litro) e engarrafo, aguardando mais 10 dias à 10 °C

    Tem algum erro no processo ?
    Muito Obrigado por enquanto.

    1. Oi Fausto,

      Sua receita parece bem legal cara, o malte Viena deve dar alguma personalidade para essa sua cerveja.
      Eu adicionaria a sua receita uma parada diacetilica, é algo relativamente simples e que ajuda bastante (reduz os níveis de diacetil), no final da fermentação eleve a temperatura para uns 18C e mantenha nesse patamar por 48há, depois pode reduzir para 1C e seguir a adiante.

      Boa brassagem!
      Abraço

    1. Ola Derso.
      Fiz meu primeiro lote em março, porém o resultado foi que ela ficou perfeita na coloração (adicionei malte vienna) e perfeita na espuma, mas ficou com sabor adocicado.
      Fiz o segundo lote mês passado, ontem abri a primeira garrafa e novamente ficou adocicada, não tanto como as primeiras, mas ainda ficaram. E olha que dobrei o volume do lúpulo, 60 g para a receita de 20 L.
      Penso que meu problema está no fermento, que não está consumindo todo o açúcar. Um erro de temperatura talvez. O que vc acha ?

  12. Olá Derso! Parabéns pelo blog.

    Amanhã faremos nossa primeira Bohemian Pisner, depois de 2 levas de uma Belgian Pale Ale que ficaram muito boas.
    Faremos 40 litros finais, usando como base sua receita (dobramos os ingredientes).

    Usaremos 36 litros d’água a 66º na mostura e 40 litros a 75º na lavagem.

    As quantidades de água estão corretas?

    Obrigado!

    1. Oi Edu,

      A principio as quantidades me parecem ok, o problema é que é difícil comentar a respeito porque cada equipamento tem taxas de evaporação e perda diferentes e eu não conheço seu equipamento. Minha recomendação é você se atentar e anotar o quanto você perde em cada etapa do processo, isso pode te ajudar a fazer o ajuste fino para as próximas brassagens.

      Obrigado pela força!
      Boa brassagem e boa cerveja.
      Abraço,

  13. Obrigado pelas dicas, Derso.
    Fizemos todas as etapas direitinho.

    Mas ao final de quando estava anotando o processo percebi um erro primário que cometi. A vendedora da loja onde compro os insumos em BH separou 4 pacotes de Safbrew S-33, em vez do S-23, como manda a receita. Eu não conferi na hora da compra, nem na hora de adicionar o levedo. Sei que é uma levedura para ale.

    Dito isto, lhe pergunto. Que resultado posso esperar?

    1. Oi Edu,

      Poxa que azar cara. Bom, tecnicamente falando uma Helles é uma lager e você esta usando levedura ale, portanto isso te impediria te classifica-la dessa forma. Na verdade enquadrar a cerveja num estilo é algo bem complicado. Você esta fermentando em que temperatura? Porque se estiver usando baixa temperatura com levedura ale, isso é coisa de Kolsh, se manteve a temperatura ideal para esse tipo de levedura, talvez você chegue perto de uma pale ale ou blond ale belga. Mas na boa, não encane com isso, o mais importante é que você termine o processo com uma boa cerveja (mesmo sem estilo definido).
      Você deve esperar um resultado mais frutado e condimentado, sem dúvida, em especial se a temperatura de fermentação usada for a ideal para essa levedura.

      Boa sorte cara
      Abraço

  14. Boa tarde Derso!

    Estou iniciando no processo de fabricação de cerveja. Ainda com bastante dúvidas. Achei bem legal o seu post, parabéns!
    Como não tenho equipamento de refrigeração para controlar a temperatura na fermentação, significa que não é possível fabricar uma lager?É isso mesmo? Somente com equipamentos certos que dá pra fazer?

    Obrigado!
    Gleisson.

    1. Bom dia Gleisson,

      Bom, lagers são cervejas fermentadas a baixa temperaturas (ao redor de 10C), portanto se você estiver em uma cidade fria ou tiver um canto em sua casa em que a temperatura fique ao redor da temperatura de trabalho das leveduras de lagers é possível, do contrário a probabilidade de sua cerveja ficar com muitos “defeitos” (off flavors) é enorme. Ao forçarmos a levedura a trabalhar numa temperatura acima da ideal, ela irá gerar diversos compostos indesejados que serão facilmente identificados ao provar essa cerveja (álcool superior é um deles, esse é aquele que dá dor de cabeça). Não sei qual a sua região mas sem dúvida eu começaria por ales, a temperatura de fermentação é mais alta, dessa forma acho que fica mais fácil fazer qualquer gambiarra improvisação para tentar deixar seu fermentador na temperatura ideal. Além disso, existem mais estilos de ales que de lagers, certamente você encontrá algum estilo que te chame a atenção, nesse meio tempo você vai produzindo ales, conhecendo melhor o processo e tem tempo para caçar uma doação de refrigerador usado e encontrar um espaço pra ele ai em sua casa para depois começar a produzir lagers com um risco bem menor.
      Obrigado pela força!
      Boa brassagem e boa cerveja.
      Abraço

  15. Boa noite;

    Desculpa não entendi, vc utilizou 20l apenas de agua para fervura e lavagem, quantos litros de mosto obteve depois da fervura??

    Abraços

    1. Oi José,

      Fiz o primming da maneira tradicional, 6g/litro e envasei. Como refermentação na garrafa gera resíduos é melhor tomar cuidado ao servir para não comprometer a cerveja e a deixar um pouco turva.

      Abraço

  16. Ola Derso,
    Sobre a quantidade de fermento, para 20 litros você usou 2 pc(23g). Caso eu precise triplicar essa quantidade da receita, também triplico a quantidade de fermento?

    1. Oi Ismael,

      No seu caso eu triplicaria a levedura também. Já que uma quantidade pequena de levedura pode forçar-la a trabalhar sobre condições estressantes e gerar subprodutos indesejáveis.

      boa brassagem!
      Abarço

  17. Darço, nunca vi um processo de fabricação de cerveja tão bem detalhado como este tirei inumeras duvidas. obrigado, só gostaria de saber se posso substituir o fermento pelo fermentis s-23 germam lager,? deve ficar muito boa mesmo, to começando agora, e se eu calcular todos os ingredientes para 50 litros ela não fica com gosto muito forte de lupulo? é só uma duvida obrigado,,, valeu

    1. Oi Elder,

      Obrigado cara!
      Pode usar o S-23 sim, sem problema algum. Quanto a recalcular a receita, mantenha a proporção que não deve ter problema. Para garantir mire nos 36 ou 37 IBU’s, não tem erro.

      Abraço

  18. Muito interessante sua receita. Como sou novato na produção de cerveja, gostaria de saber quantos litros de água você usou na brassagem?
    Para lavar foram 20 litros não é isso mesmo?
    Outra questão. Caso eu queira fazer uma produção menor de 10 litros poderia usar a metade da receita listada acima?
    Muito obrigado! e parabéns!

    1. Oi Antônio,

      O uso de água durante a brassagem pode depender do seu equipamento, então após sua brassagem observe o quanto rendeu, o quanto perdeu entre as etapas para ir ajustando isso. Por aqui utilizei 14,5 Litros na brassagem e 17,5 litros na lavagem.
      Para os 10 litros utilize 2,36kg Pilsen, 0,18kg Carahell, 0,06kg Munich II, 36g Saaz (60min), 15g Saaz (15min) e 15g Saaz (15min).

      Obrigado pela força e boa brassagem!
      Abraço

  19. Boa noite Derso. Excelente o blog e melhor ainda a participacao dos companheiros.
    Faco cerveja artesanal weiss e premium.
    Gostei da sua receita e vou partir para esse tipo de cerveja tambem, porem vou ver se uso malte viena de alguma forma e talvez aveia em flocos em pequena quantidade.
    Pretendo fermentar por 7 dias a 12 graus. Depois separar do fermento e maturar por mais 7 dias a 2 graus.
    Sobre o lupulo essa quantidade nao e muito?
    O que acha da maneira como pretendo fazer a cerveja?
    Parabens .

    1. Oi Marcelo,

      Obrigado cara! Também considero importante a participação da galera, já que no final das contas aprendemos juntos.
      Me parece tudo bem com o que você desenhou, tanto nas rampas de temperatura de fermentação e maturação quanto no período.
      A quantidade de lúpulo varia de acordo com a variedade utilizada, mas se você levar em consideração a variedade e a quantidade da receita é tudo tranquilo.

      Boa brassagem!
      Abraço

      1. Boa noite Derso. Excelente o blog e melhor ainda a participacao dos companheiros.
        Faco cerveja artesanal weiss e premium.
        Gostei da sua receita e vou partir para esse tipo de cerveja tambem, porem vou ver se uso malte viena de alguma forma e talvez aveia em flocos em pequena quantidade.
        Pretendo fermentar por 7 dias a 12 graus. Depois separar do fermento e maturar por mais 7 dias a 2 graus.
        Sobre o lupulo essa quantidade nao e muito?
        O que acha da maneira como pretendo fazer a cerveja?
        Parabens .

        Obrigado. Retorno p passar o resultado depois.
        Abraco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *