Monstro do lago Weiss – Cerveja de trigo alemã

Monstro do lago Weiss - Monstro Cerveja Artesanal
Monstro do lago Weiss – Monstro Cerveja Artesanal

Há muitos anos atrás, quando pela primeira vez provei uma cerveja de trigo, eu a conheci como “Weiss”, e apesar de usarem outros termos como Weissbier e Weizen, tenho a impressão de que Weiss é a forma como a maioria das pessoas se referem a esse tipo de cerveja por aqui. Weissbier é a palavra alemã para “cerveja branca” e Weizen é a palavra para “trigo”, esse é um estilo de cerveja da Baviera, sul da Alemanha, e que segundo as leis alemãs deve ser produzido com pelo menos 50% de malte de trigo, o restante é malte de cevada, do contrário ela não pode ser caracterizada como uma cerveja desse estilo.
Essa cerveja tem corpo leve, cor que varia entre o amarelo palha e o dourado, espuma branca e cremosa, é refrescante e comumente consumida no verão. O aroma e sabor geralmente remetem a cravo e banana, por vezes ligeiramente cítrica e com notas de tuti-fruti. Dada essa complexidade o lúpulo é utilizado de forma moderada, seu sabor é muito leve, por vezes ausente. Os exemplos comerciais mais fáceis de encontrar são: Erdinger Weissbier, Paulaner Hefe-Weizen, Colorado Appia, Bohemia Weiss e Eisenbahn Weizenbier.

Nesse exato instante as leveduras estão trabalhando na cerveja que fiz no ultimo dia 07, uma cerveja de trigo do tipo Weissbier ou Weizen. Esse estilo de cerveja demanda pouco tempo de maturação, quanto mais jovem melhor, portanto espero estar degustando essa cerveja em breve.
Essa é a terceira vez que faço uma cerveja desse estilo, as primeiras versões foram produzidas em Maio e Julho desse ano e estavam boas, mas como de lá pra cá aprimorei alguns processos e aprendi um pouquinho mais sobre como fazer cerveja, acho que essa versão ficará ainda melhor.
A receita é exatamente a mesma, as mudanças estão no processo e no melhor controle da temperatura de fermentação, essa leva foi nomeada “Monstro do lago Weiss”.

Esta é a receita que utilizei: (OG estimada 1050 SG)
50,5% de malte de trigo
46,6% de malte Pale Ale
2,9% de malte Munique II
Lúpulo Hallertauer Hersbrucker (12,2 IBUs)
Levedura Safbrew Wheat (WB 06)

As rampas foram:
15 min a 40C
15 min a 45C
15 min a 50C
45 min a 67C
10 min a 76C
A adição de lúpulo foi feita a 60min do final da fervura e a temperatura de fermentação é de 19C.

Assim que provar atualizo esse post.

(atualizado com foto da Monstro do lago Weiss).

Um abraço,
Cerveja Monstro

85 pensamentos em “Monstro do lago Weiss – Cerveja de trigo alemã”

  1. Opa…

    Nesta receita, a quantidade dos maltes, estão em porcentagem.
    Gostaria de saber, qual seria a quantidade em quilos, gramas,
    dos maltes.

    ATT,

    RENATO BEZERRA

    1. Oi Renato,

      Eu fiz dessa forma para ficar mais fácil de aumentar e reduzir a receita, mas acho que esse tipo de informação pode estar tornando as coisas mais complicadas.
      Quantos litros de cerveja você pretende fazer? se for 20 litros utilize a lista abaixo:
      2,4kg de malte de trigo
      2,2kg de malte Pale Ale
      0,3kg de malte Munique II
      29g de lúpulo H. Hersbrucker
      1 pacote de levedura Safbrew Wheat WB-06

      Qualquer dúvida é só perguntar cara.
      Obrigado pela visita.
      Abraço

      1. Boa noite Derso, tenho visto nas receitas a quantidade em gramas de adiçao de lupulo. so que cada safra tem AA diferentes como faço para descobrir o da sua receita? (estou começando agora estou lendo bastantes livros no assunto mas quanto mais leio mais fico com duvidas KKK)
        no caso da sua receita pra eu fazer uma igual eu coloco 29g de lúpulo H. Hersbrucker ou preciso saber a quantidade do meu AA?
        desde ja agradeço.

        1. Boa noite Daniel,

          Sua dúvida é bastante pertinente cara. O ideal seria saber a quantidade em gramas + os alfa ácidos, eu não inclui essa informação para simplificar a coisa, porque acredito que a variação de AA entre uma safra e outra não deve causar grande diferença no resultado final.
          Infelizmente não tenho a informação de AA aqui comigo agora, do contrário te forneceria, mas para essa cerveja tenha em mente que o ideal é manter o amargor baixo, entre 8 e 15 IBUS.
          Quanto as dúvidas “eternas”, acho que isso é normal, sempre há coisas novas para aprender nessa área e esse é o grande barato de fazer cerveja nas panelas.

          Obrigado pela visita.
          Abraço

        1. Oi Adriano,

          Pode dobrar a receita que funciona. Quanto a adição de lúpulo no final, isso não é característica do estilo, portanto se você quiser uma weiss tradicional eu evitaria. Mas como o grande barato de fazer cerveja na panela é experimentar, um aroma lúpulo não faz mal a ninguém 😉 Se for essa sua intenção, acho que os 5g para aroma muito pouco para seus 40 litros, eu usaria um pouco mais.

          Boa brassagem!
          Abraço

    1. Oi Gustavo,

      A ideia da parada a 40C é deixar o mosto menos viscoso e aumentar o rendimento, para mais detalhes veja essa passagem do How To Brew
      Sim, a parada a 45C está relacionada ao cravo.

      Obrigado pela visita.
      Abraço

    1. Oi Nelio,

      A OG esperada é 1.050SG. Lembrando que isso pode variar de acordo com a sua eficiência.
      Para essa estimativa estamos considerando uma eficiência ao redor de 60%.

      Abraço

  2. Olá derso!
    Você tem ideia de quanto de levedura eu usaria pra uma receita de 5L??
    Tipo será que se eu colocar 1/4 do pacote vai ser o suficiente pra transformar todo o açúcar em álcool??

      1. Ahhh beleza, vou usar a metade do pacote mesmo!!
        Será que a maturação tem que ser feita a frio ou nem precisa maturá-la??

        Valeu!!!

        1. Cara, se você maturar a frio você acelera a decantação das partículas sólidas e melhora o processo de clarificação. Se você conseguir fazer a frio, faça, e se puder deixar uns dois ou tres dias a 10°C antes de reduzir a 0°C é melhor.
          Boa sorte ai.
          Abraço

          1. Entendi!!! Como vou fazer só 5L o frasco do maturador é pequeno e cabe na geladeira.

            Valeu pelas dicas!!!

  3. Cara primeiro parabéns pelo site!
    Estou fazendo minha primeira breja tem me ajudado e inspirando muito, pois está muito rico de informação !!!
    4 pontos.
    Usar malte pale ale ou pilsen, da muita diferença ?
    Tempo e temperatura de cozimento dos grãos ?
    Após a recirculação, inicia a transferência correto ? Você aguarda esgotar o mosto para lavagem dos grãos ou faz ainda com o mosto junto dos grãos ?
    Você é de sampa ?
    Obrigado e abraço

    1. Obrigado Adriano!
      Primeira cerveja dá um frio na barriga legal, mas você vai ver que não é tão complicado quanto parece.
      Existe uma diferença entre os dois maltes sim, porém não é algo tão evidente no resultado final. Esses são os maltes base mais utilizados, por isso eu usaria qualquer um dos dois nessa receita sem receio algum.
      O tempo e temperatura estão acima, na parte do post que diz “rampas”, mas caso você queira simplificar a coisa, faça apenas uma de 66C por 90mins e depois mais 10mins a 76C.
      Eu faço a transferência do primeiro mosto para a panela de fervura, só depois disso começo a lavar os grãos. Durante a filtragem e lavagem dos grãos tente manter o mosto a 76C, isso ajudará a melhorar sua eficiência na extração de açucares.
      Tem quase 2 anos que sai de Sampa cara, hoje estou na grande sp, não muito longe de lá.
      Obrigado pela visita e boa brassagem!
      Abraço

  4. Boa tarde Derso! Tudo bom?
    Sou seu fã cara! Ontem coloquei a Dubbel com rapadura no maturador, pois prefiro maturar e a engarrafarei dia 04/10.Me ajude numa questão por favor:
    Farei 40 litros desta de trigo. Para 20 litros você usou 29 gramas de lúpulo. Para 40 litros, você aconselha quanto de lúpulo?
    Abraço e obrigado pelas receitas

    1. Por aqui tudo tranquilo Elias, e com você cara?
      Que boa noticia essa, já deu para pegar algum aroma de sua dubbel durante esse processo? Essa com rapadura tem um aroma incrível.
      Sobre a lupulagem na weiss, o ideal é manter o amargor baixo cara, algo em torno de 12 ou 13 IBUs. A quantidade de lupulo para atingir esse nível pode variar, mas se você usar o Hallertauer Hersbrucker deve ser algo em torno de 51g.
      Que isso cara, o prazer é meu em poder compartilhar minhas ideias cervejeiras.
      Obrigado!
      Abraço

      1. Olá Derso! Tudo certinho e muito obrigado pela resposta.
        Quando transferi a dubbel para o maturador, eu não fazia idéia de o quanto aquele aroma é especial. Ficou um aroma um pouco parecido com ameixas secas e de longe parecendo um pãozinho de mel, distante mas faz lembrar. Ela vai ficar um total de 20 dias na temperatura em torno dos 2°.
        Como não havia lido a tua resposta, comprei exatamente 50 gramas de hersbrucker.
        Aí pensei: Como vou engarrafar a dubbel no dia 04/10, porque não fazer no dia 27/09 uma wizen?!?! Então dia 04/10 engarrafarei em torno de 40 litros da dubbel e mais 40 litros da weizen?
        Vidinha mais ou menos difícil, não?!?!
        Abraço e tudo de bom para você

        1. Sensacional Elias! esse combo dubbel + weizen é matador, uma densa, complexa e alcoolica a outra leve, aromática e refrescante.
          Só de ler seu relato já me bateu uma saudade imensa de brassar essa dubbel, preciso encontrar um tempo pra isso o quanto antes!
          boa sorte por ai!
          abraço

  5. Amigo, quantos litros de água você utiliza para o mosto, e quantos depois, na lavagem, para obter, ao final, 20l de cerveja? Abraço, e desde já agradeço.

  6. Olá Derso, bom dia!
    Tudo bom contigo, meu amigo?
    Olha, a DUBBEL e WEIZEN ficaram perfeitíssimas.
    Importa-se por favor em enviar-me um e-mail no: eclir@yahoo.com. br ??
    Assim o responderei enviando-lhe foto de ambas.
    Ficou realmente incrível.
    Fico no aguardo, abraço e tenha uma excelente semana;

    Elias Lira

  7. Olá Derso
    Parei de fazer cerveja há uns 2 anos com uma frustração: não consegui fazer uma cerveja de trigo que fosse apresentável (sequer tive coragem de oferecer para alguém experimentar…kkk).
    Estranho, pois fiz algumas trapistas e pale ale muito boas.
    Bom, resolvi voltar e tentar mais uma vez. Vou seguir a sua receita e fazer no próximo domingo (dia da eleição). A única coisa é que não consegui o WB-06, então vou utilizar o Munich da Lallemand.
    As outras vezes achei que ficou com muito gosto de lúpulo e nada de trigo. Sendo assim comprei o Hersbrucker.
    Na época usei uma receita que era: (para 20 litros)
    60% pilsen (2,4Kg)
    40% trigo (1,6kg)
    Lúpulo Hallertau Tradition
    10g a 60min do final
    6g a 30min
    6g a 10min
    (não preciso falar que não recomendo essa receita)
    Se der certo dessa vez, volto com força total, senão vou desanimar de uma vez.
    Acha que o problema podia ser o lúpulo?
    Tem alguma dica especial?

    obrigado
    marcio

    1. Olá Marcio,

      Não desanime não cara, todos nós produzimos ótimas cervejas e outras nem tanto, isso faz parte do nosso processo de aprendizagem.
      Quanto a sua receita não vejo nada de anormal, minha sugestão seria manter apenas a primeira adição de lúpulo já que numa weiss o destaque deve ser as notas frutadas e as de cravo e não o sabor e aroma de lúpulo.
      Já fiz com o Munich e não
      Boa brassagem!

  8. Boa noite!
    Dersão, não poderia deixar de postar e agradece-lo pela influência positiva. Pois hoje, após 5 meses de estudos e aquisição de equipamentos, eu e minha esposa fizemos nossa primeira leva. Fizemos uma Weiss, na qual, fixamos em 12,5 IBU (Hersbrucker) com OG de 1048.
    Muito obrigado pela inspiração e se o Criador permitir em Fevereiro tomaremos nossa cerveja.

    P.S.: Cruzem os dedos!!

    Abraço!

    Fabio D.

    1. Boa noite Fábio,

      Que notícia sensacional! Fico muito feliz em saber que de alguma forma contribuí para um mundo mais cervejeiro, em especial porque você e sua senhora estão juntos nessa empreitada, isso é muito legal! 🙂
      Pelo que você disse, sua leva de weiss parece estar muito bem, tudo indica que em Fevereiro rola cerveja boa por ai!
      Dedos cruzados por aqui. Boa sorte e aproveitem bem o momento de abrir a primeira garrafa, essa é uma experiência indescritível.
      Abraço

  9. Boa noite!

    Derso, hoje completa o quarto dia de fermentação, onde esta foi realizada em temperatura controlada à 19 graus Celsius… Observamos do primeiro ao segundo dia diminuição do período de formação de bolhas (gás constante) e o aumento da velocidade das bolhas continuou até o fim do terceiro dia. No entanto, hoje (quarto dia) notei que os intervalos entre as bolhas estão maiores, imaginei que poderia ser devido a diminuição de substrato (glicose disponível).
    Isso é normal? Não está muito cedo para que ocorra?? O que poderia estar acontecendo???ESTOU ASSUSTADO!!! RRRRRR!!

    Abraço!!

    Fabio D.

    1. Boa noite Fábio,

      Cara, relaxa. Isso é absolutamente normal porque a maior parte da fermentação ocorre nos primeiros dias, ou seja, o declínio na velocidade das bolhas em seu airlock é natural. É importante notar que a ausência de bolhas não significa inatividade das leveduras.
      Pode ficar tranquilo e seguir seu planejamento incial.
      Abraço

  10. Boa noite!!
    Dersão, aqui fecho minha primeira leva… É claro que com sua ajuda e inspiração!!
    Hoje eu e minha esposa provamos “nossa” cerveja, sensação única e inexplicável!!!
    Na receita usamos um pouquinho (bem pouco mesmo) de Saaz para aroma, foi amor a primeira vista…
    Desta forma, encerro está receita deixando grande agradecimento e um forte abraço!

    P.S.: A cerveja ficou perfeita!!! A família já encomendou para a próxima reunião rsrsrs

    Valeu Dersão!!!!

    Fabio D.

    1. Boa noite Fábio,
      Cara, fico muito feliz ao ler esse tipo de coisa, é realmente muito legal saber que do outro lado da tela existem apaixonados por cerveja, produzindo suas levas e que de alguma forma a Cerveja Monstro contribuiu para isso.
      Acho que já mencionei isso antes, mas essa sensação de abrir e provar sua primeira cerveja é de fato inexplicável, consigo imaginar o que você está dizendo. E que legal que você pode compartilhar com sua esposa, uma esposa cervejeira é sorte grande! 🙂
      Interessante essa sua experiência com o Saaz, também gosto do aroma dele, deve ter ficado bom.
      Parabéns pela cerveja! com a encomenda da família, estou assumindo que mais algumas pessoas tiveram contato com um novo tipo de cerveja (a boa de verdade) e acho que propagar a Cultura cervejeira é parte importante do nosso hobby.
      Obrigado por compartilhar as boas novas conosco.

      Abraço

    1. Obrigado Diego!

      Eu também montei meu kit do zero cara, é apesar dos improvisos constantes (o que na minha opinião é parte desse lance de fazer cerveja) tem dado muito certo.
      Essa Monstro do Lago Weiss é uma ótima escolha pra começar, tem personalidade o bastante para mostrar o que é uma cerveja artesanal e ao mesmo tempo é bem fácil de beber, então no geral é difícil encontrar alguém que tenha alguma restrição a esse tipo de cerveja.

      Boa trabalho com seu kit
      Abraço

  11. Amigo, primeiramente parabéns pela cerveja e pela descrição da receita!!!
    No entanto, fiquei com algumas dúvidas e gostaria que pudesse me esclarecer:
    Qual foi a quantidade de água utilizada na mosturação e qual a quantidade de água utilizada para a lavagem do mosto?
    Qual foi o tempo total de fermentação e o tempo total de maturação?
    Você aconselha qual concentração de açúcar na refermentação para a carbonatação?
    Estou pensando em adquirir o equipamento para a carbonatação forçada, e gostaria de uma indicação, pois não encontro os equipamentos para a venda.

    Agradeço desde já a atenção.

    André

    1. Olá Derso! Tudo bem?

      Obrigado por me responder quando precisei de dicas para amenizar o resultado da super-inoculação que provoquei por ter trocado 4 pacotes de S-23 por 4 pacotes de S-33. O resultado foi uma Pale Ale que parece que ficará boa e não uma Bohemian Pilsner como pretendia.

      Eu alguns amigos iremos fazer nossa primeira Weiss daqui a 2 dias.
      Quanta água devo usar para obter 20 litros finais?

      17 na mostura e 23 na lavagem dos grãos seria correto?

      Uso esta página como referência.

      Obrigado!

  12. Fiz essa cerveja, a minha está maturando já tem 3 dias (vou deixar mais 12). Porém, a minha não ficou translúcida. Seria esse o resultado?

  13. Boa noite amigo. Estou começando agora a pesquisar sobre o assunto e me preparando para nossa primeira brassagem. Então, se eu falar alguma besteira, vc por favor releve! hehe. Pelo que eu li, a sua receita é para 20L, certo? Mas usamos somente esses 20 litros ou fizemos aquele cálculo de 2,5L X quantidade malte e depois para lavagem 1,5L X quantidade de malte? Como eu faria para que sobrassem exatos 20 litros de cerveja, depois da brassagem? Queria encher meu balde fermentador. Não sei se fui claro na minha pergunta. Muito obrigado pela ajuda. Um abraço e parabéns! Vou devorar esse site para aprender muito.

    1. Oi Eduardo,

      Me perdoe pela demora cara, acho que passei batido e não respondi seu comentário. mals ae =/
      Seguinte, utilize esse calculo (que é uma estimativa) para chegar próximo dos 20 litros. Na verdade é difícil dizer com precisão o quanto de água você deve utilizar para chegar ao final do processo com esses 20 litros que você tem em mente porque esse seu equipamento é diferente do meu então suas perdas em cada etapa diferem da minha, a potencia da fervura pode variar também, enfim, muita coisa muda. O ideal é que você faça sua brasagem com essa estimativa e vá anotando suas perdas e o aproveitamento em cada etapa do processo, assim em suas próximas brasagens você poderá ir adaptando até conhecer perfeitamente seu equipamento e poder calcular com maior precisão a quantidade de água para as próximas brassagens.

      Abraço

  14. Poderia por favor, me passar a quantidade de malte que você usou nessa receita?
    E eu gostaria de faze-la com mel, em que momento devo adicionar.o mel? Obg.
    Muito bom seu blog!

    1. Oi Edson,

      Para 20 litros você pode usar 2,5kg de Trigo maltado, 2,2kg de malte Pale Ale e 0,3kg de malte Munique II.
      O mel irá fermentar por completo, então não se esqueça de considerar isso na hora da brasagem. Para tentar preservar o aroma do mel eu o adicionaria após 2 ou 3 dias de fermentação.

      Obrigado cara!
      Abraço

        1. Sim, o mel fermenta e fará com que a graduação alcoólica suba.
          Você pode começar com os 250g de mel para esses 20 litros, se quiser usar mais pode reduzir um pouco o malte para sua cerveja não ficar alcoólica de mais.
          Eu ainda não usei mel em minhas levas, por isso não consigo te recomendar algo mais específico.
          Por favor nos conte como ficou sua experiência quando ela estiver pronta.

          Abraço

          1. Então amigo, ela ja esta a 2 dias fermentando, eu fiz uma receita para 20 litros, mas acho que evaporou de mais na fervura, pois minha panela é de 60 litros. E essa é minha primeira brassagem. Uma dúvida terrível! No primeiro dia, ela estava a mil, mas agora ela diminuiu as bolhas no airlock, normal? Esta fermentando ambiente. Mas está passando dos 19,5℃.

          2. Edson, isso é absolutamente normal, precisamos de um tempo até nos adaptarmos ao nosso equipamento. Não se esqueça de fazer anotações para ir aprimorando nas próximas levas.
            A maior parte da fermentação acontece nos primeiros dias cara, isso é normal. Se a temperatura for essa mesmo, está tudo certo.
            Abraço

          3. Ufa!!! Cara kkkk muito obrigado! Acho que vou deixar de lado essa adição de mel. Rsrsrs vou deixar para uma proxima. Quando eu abrir a primeira, retorno aqui nesse post, pois no site estou todos os dias kkkk show de bola!!!

  15. Olá Derso!!!
    Após mais de um ano que eu fiz uma pergunta pra você, criei coragem, comprei os insumos e ontem preparei a minha primeira leva de 5L experimentais…
    Agradeço muito a você pelas dicas do blog, você está de parabéns!!
    Agora ela está no fermentador em temperatura ambiente e no escuro, aproximadamente 23°C.
    Vi muita gente que acaba “maturando” a cerveja já com o primming, na garrafa, após os 7 a 10 dias de fermentação e dentro da geladeira. Isso é ideal ou é melhor eu trocar a cerveja de fermentador e maturá-la antes de colocar o primming e posteriormente engarrafá-la?
    Valeu!!!

    1. Oi Leandro,

      Que legal cara, finalmente nas panelas! Sabe que também precisei de um tempo para sair da teoria e ir para a pratica? Deve ser normal.
      Você pode maturar na garrafa sim, eu prefiro separar grande parte da levedura quando jogo a cerveja para o maturador. Tome muito cuidado e confirme se a fermentação realmente terminou, não seria prudente colocar nas garrafas a cerveja que ainda tem açúcares, pode gerar garrafas explosivas. Se tomar esse cuidado é tranquilo.
      O estilo weiss não demanda muito tempo de maturação, portanto se quiser pular essa etapa, manda ver.

      A ideia desse espaço é exatamente essa, compartilhar informações e cultura cervejeira. É bem legal saber que a coisa está funcionando. 🙂

      Obrigado pela força e boa cerveja!
      Abraço

      1. Com certeza deve ser normal, mesmo lendo muito sobre o assunto, na hora da brassagem tive algumas dificuldades, principalmente com a falta de alguns equipamentos que achei que conseguiria adaptar facilmente, porém foi complicado! hehe
        Você verifica o término da fermentação medindo a densidade ou de outro jeito? Se for pelo airlock, sem chance para mim, porque acabei comprando aquele sterilock que não vai água… e por sinal achei aquilo bem estranho porque deixa o balde extremamente inchado! haha
        Então, acho que vou deixar fermentando por 7 dias, retirar o fermento, maturar por mais 7 dias e depois engarrafar…
        Para a maturação, estou com um pouco de dificuldade na logística da minha geladeira, teria muito problema de maturá-la em temperatura ambiente, a não ser o intuito de deixá-la mais clara?

        valeu!!!

        1. Leandro,

          Isso é absolutamente normal, fazer cerveja em casa para mim sempre foi lidar com o improviso, em especial no começo, quando ainda não estamos adaptados aos processos.
          Para verificar o término da fermentação eu sempre coleto amostras para a medição, faço duas com o intervalo de 3 dias entre uma e outra. Nunca usei o sterilock, um amigo usou e relatou a mesma coisa, aparentemente funcionou com ele.
          Seu plano com duas semanas me parece bom, acho pouco provável a fermentação não ter terminado ao final desse período. Maturar a frio ajudaria a clarificar a cerveja, mas você pode seguir na temperatura ambiente, não vejo grandes problemas nesse procedimento.

          Boa sorte nessa etapa fria da produção.
          Abraço

  16. Ahh entendi!
    Eu acho que não vou fazer essas coletas porque como fiz só 5 litros, vou acabar desperdiçando muita cerveja! hahaha Só farei depois da maturação para eu calcular o teor alcoólico e acho que dessa vou poder experimentar… se virou uma weiss ou um vinagre! uhauhauha

    Quando estiver pronta, volto aqui para relatar a minha “criação”!

    Muito obrigado pelas dicas!
    Obs. Essa etapa é fria mesmo….de puro frio na barriga! hehe

    Abraços!

  17. Iae Derso!!!
    Abri a minha primeira garrafa!
    Deu tudo certo! E falar que eu quase joguei tudo fora depois de 6 dias de fermentação, pq eu fui experimentar e estava azeda com uma coloração esbranquiçada… mas acabei deixando 8 dias fermentando e mais 7 maturando pra ver no que ia dar…
    No fim acabei colocando menos priming do que devia por ter estimado mal a quantidade de cerveja… aí a minha weiss ficou com pouca espuma, mas beleza!
    Ela está com o corpo bem leve, com coloração dourada, espuma de 1 centímetro e duradoura, e com a minha maior alegria, o aroma de banana!
    Muito obrigado pelas dicas!
    Agora vou tentar reproduzir pra uma quantidade maior, pq foram poucas garrafas obtidas com essa leva, e que por sinal, já estão no fim… hehe

    Abração!!

    1. Mas que Maravilha Leandro!
      Durante a fermentação nos deparamos com coias relativamente bizarras as vezes, mas isso é parte do processo.
      Que pena que a carbonatação na garrafa não foi perfeita =/ A parte boa é que quando for repetir a receita você já tem um bom parâmetro para não repetir o erro.

      Boa sorte na nova leva!
      Abraço

      1. Olá Derso!

        Já fiz outra, que batizei de CHEMbeer Weiss wedding edition, para o casamento do meu primo.
        Dessa vez foram 7L. Consegui acertar na carbonatação utilizando aquelas balinhas de priming do Lamas, 1,5 balas para 300 a 355mL e 2 para 500mL. A garrafa de 500mL ainda não abri, e vou descobrir se eu deveria ter colocado 3 balinhas.
        Mas ainda está faltando corpo. Será que é porque eu não faço a maturação a frio?

        Valeu!!!
        Abraços

        1. Oi Leandro,

          Que bom que as coisas estão fluindo. Sabe que nunca usei essas balinhas? Dizem que é bem prático. Mas estou tão acostumado ao método tradicional que acabo usando sempre esse mesmo.
          O corpo da cerveja não está relacionado a maturação a frio cara, ele está mais relacionado a suas rampas de sacarificação. Qual temperatura você tem usado? Quanto mais alta (68C ~ 70C) mais corpo a cerveja terá.

          Abraço

          1. Iae Derso!!!
            As balinhas são bem práticas, uma pena que elas são muito grandes, então antes de colocar na garrafa, é necessário dar uma quebrada nelas. Você mesmo que faz o priming ou acaba usando o industrializado?
            Eu estou usando a mesma rampa que vc descreveu aqui… talvez eu tenha que dar uma melhorada em alguma coisa, vou fazer outra leva pra ver se consigo acertar esse ponto.
            Tenho alguns colegas que são sommelieres, e ele identificaram uma acidez presente, será que poderia ser da água? Eu usei Bonafont, e pelo que percebi no rótulo, o pH é bem ácido, em torno de 5~6.
            Eu mandei inbox na sua página do facebook uma foto de como ficou a minha…rs
            Quando vc tiver um tempo, dá uma olhada lá! 😉

            Abraço!

          2. Oi Leandro,

            Eu mesmo faço o priming com açúcar comum. Tenho amigos que usam bonafont e não tem problema, essa acidez pode ser contaminação. Como está a sua sanitização? boa em todos os estágios?
            Vi sua foto cara, está bonita e o rótulo esta legal também.

            Abraço

          3. Iae Derso!!!
            Desculpe a demora… Então, acredito que a minha sanitização esteja boa sim, estou usando ácido peracético e respeitando os 30 minutos de contato, e em algumas partes ainda acabo usando álcool 70%… bom, na verdade, eu não consegui identificar essa acidez… pra mim, ela ficou ótima! Haha
            Vc já tomou a weiss da Cevada Pura? Eu nunca tomei, mas eles tbm sentiram essa acidez nela… Será que o copo deles que estava sujo?! Haha

            Valeu pelos elogios!!! Espero melhorar sempre!! 😉

            Agora a minha intenção é fazer mais um lote e depois partir pra outro estilo… to pensando em uma strong golden ale… vc tem alguma receita boa?

            Abzz

  18. olá,
    fiz um curso recentemente e estou me preparando para a 1ª leva, pretendo fazer uma weiss, porém ainda tenho muitas dúvidas.
    Uma delas é qual a proporção malte/água para uma receita de 20 litros?
    estou pretendendo utilizar os seguintes maltes: Pilsen (agromalte); trigo claro (weyermann) e Carawheat (weyermann). está é uma boa combinação? e ainda qual seria a proporção ideal de cada.
    Dede já agradeço a atenção e parabéns pelo site, muito bom.

    1. Oi Samuel,

      Sua combinação me parece adequada sim cara, nessa primeira brassagem é legal ficar atento aos processos e ir registrando tudo o que você faz para ter material para análise e comparação depois.
      Siga a proporção da receita desse post considerando uns 6kg de malte. Utilize de 2,5 a 3 Litros de água por 1kg de malte para a brassagem.

      Obrigado cara. Boa brassagem!
      abraço

      1. Ah, mais uma coisa, rsrs…
        esta receita é para 20L, mas caso eu faça apenas 10L o tempo de cozimento e as rampas continuam as mesmas?

  19. Bom dia!
    Fiz sua receita 😀
    Está fermentando, minha densidade inicial foi um pouco menor que a esperada mas, sem problemas.
    O maior problema que tive foi minha bazooca que entupiu, foi uma briga fazer a recirculação.
    Tem alguma dica para isso não acontecer??
    Valeu, abraço !!!

  20. Olá
    você colocou “A adição de lúpulo foi feita a 60min do final da fervura” não entendi pois depois da rampa iniciamos a fervura colocamos o lúpulo e deixamos ela por 60 minutos fervendo isso?

  21. Derso, Tudo bem amigo? Ano passado você me ajudou a desenvolver uma receita de trigo com maracujá, lembra! Olha só estou postando esta mensagem para ver se você consegue me dar um auxilio. Tenho feito uma Cerveja de Trigo e faço o prime na garrafa 6g/l , e tem acontecido em algumas delas que quando abro fica efervescendo direto, ou seja, sai espuma direto pela boca da garrafa sem parar. O que pode ser? Será que tenho de colocar menos prime? abs

    1. Oi Gil,

      Cara, no geral usamos 60 mins de fervura, dificilmente mudamos isso. Para essa receita por exemplo o tempo foi esse mesmo, 60 mins.

      Boa brassagem!
      Abraço

  22. Ola. Bom dia.

    Estamos iniciando nossa produção aqui no Ceará. Hehehe
    Gostei da receita e gostaria de saber qual o tempo da fermentação?

    Obrigado e parabéns pelo site.

    1. Bom dia André,

      Cerveja boa no Ceará, Que maravilha!
      Como regra geral eu recomendo ir mensurando a densidade após uma semana, se em três dias ela menter o mesmo patamar em tese teremos o final da fermentação. Se não quiser ficar abrindo para mensurar, deixe fermentando por uns 10 ou 14 dias, deve ser suficiente.

      Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *