Provando nossa cerveja artesanal de trigo com maracujá – fruit beer

Cerveja artesanal feita com maltes de trigo e cevada, lúpulo, levedura belga e adição da polpa de maracujá.
Cerveja artesanal feita com maltes de trigo e cevada, lúpulo, levedura belga e adição da polpa de maracujá.

Depois de alguns dias de ansiedade na expectativa de provar nossa primeira cerveja artesanal feita com frutas, finalmente podemos avaliar o resultado da nossa receita de cerveja de trigo com maracujá, que em linhas gerais é uma cerveja leve, seca e com maracujá bem evidente tanto no aroma quanto no sabor e graduação alcoólica de pouco mais de 5,6%  (não sei o quanto a fruta contribuiu para a produção de álcool).

A aparência da cerveja ficou completamente dentro do esperado, amarelo intenso que lembra o maracujá, turbidez comum das cervejas de trigo não filtradas, colarinho branco, cremoso e persistente. No aroma o maracujá domina, em segundo plano e de forma sutil nota-se o perfil condimentado oriundo do fermento belga. Na boca sente-se a alta carbonatação, o corpo baixo e o sabor dominante de maracujá com um condimentado ao fundo, uma repetição do que se encontra no aroma. O amargor é baixo e não persiste, no retrogosto a cerveja é seca com um leve residual da fruta.
No geral é uma cerveja de cor amarelo intenso, turva, com colarinho branco e cremoso, o maracujá domina tanto no aroma quanto no sabor, há uma nota sutil de condimento, o amargor é baixo a a cerveja é seca e refrescante.

Estamos satisfeitos com o resultado da experiência como um todo, não houve contaminação, o que receávamos antes de começar tudo isso. Mesmo com os tropeços durante o processo aprendemos algumas lições uteis para as próximas levas (utilizar hop-bag é uma delas).
A nossa cerveja caseira com maracujá fez bastante sucesso com os amantes da fruta, mesmo assim achamos que podemos melhorar em diversos aspectos, o maracujá dominou a cerveja e isso poderia ser mais sútil, nossa meta para a próxima leva será buscar o equilíbrio entre a fruta e a cerveja. Falando nisso, esse é outro ponto que pode melhorar, com a fruta em evidencia e a cerveja com alta carbonatação e corpo leve, não parecia “cerveja”. O que quero dizer é que faltou a presença dos maltes, faltou corpo, faltou aquele gosto de cerveja para equilibrar a presença da fruta tanto no sabor como no aroma, notaram que na descrição acima não mencionei malte ou trigo nenhuma vez?

Para a próxima leva esses pontos serão alterados, faremos a mosturação numa rampa de temperatura mais elevada para a cerveja ganhar corpo e reduziremos a quantidade de maracujá para que ele não domine a cerveja. Não pensem que a cerveja é ruim, ela de fato não é, mas não tenho dúvidas de que é possível melhorar, portanto , já temos um ótimo pretexto para repetir essa brassagem.

Um abraço,
Cerveja Monstro

17 pensamentos em “Provando nossa cerveja artesanal de trigo com maracujá – fruit beer”

  1. Bem eu e a Cila APROVAMOS, ficou ótima, como vc disse sabor e aroma do maracuja ficou bem evidente, como nunca tinhamos provado uma cerveja de fruta antes não tenho parametro para avaliar… mas adorei. =-P

  2. Prezado Derso,
    Parabéns pela sua fruit beer. Como lhe disse, fiz uma Blonde Ale com maracujá: ficou deliciosa, mas, para ser honesto, também acho que a fruta predominou. Para a próxima, vou reduzir a quantidade de polpa e pensar num jeito de realçar o malte. O fato é que o equilíbrio é difícil de ser obtido; é como você disse: é empírico, na base da tentativa e erro. Mas acho que estamos no bom caminho. Pão e cerveja!

    1. Oi Gilson,

      Obrigado pela força cara. Você tem razão, o equilíbrio é realmente difícil de ser obtido, mas acho que quanto mais próximos desse equilíbrio mais próximo estaremos da cerveja perfeita. Sim, estamos no caminho certo e vamos seguir brassando até chegarmos no ponto ideal. Boa cerveja!
      Abraço

  3. Olá Grande D,
    Gostei bastante da ideia da cerveja com maracujá, ela esta realmente atraente mas vc acha que é de verão ou inverno ? Será que com outra fruta ficaria boa também, que tal o coco em lasca (o problema pode ser a gordura né)?
    Eu tenho trigo não maltado, porém não tenho esse fermento que vc usou.
    Do saquinho convencional qual vc recomendaria tenho T-58 , WB-06, US-05 , S-33 e S-04?
    Vc só colocou a fruta após a fermentação total ?????
    Se sim vc colocou e já colocou a 0 graus, ou vc deixou fermentar + 1 pouco ?
    Quando vc fala de pasteurizar seria ferver o suco antes de coloca-lo ?

    Aquela minha Dubbel que esta com 12º agora é que esta fazendo espuma bem bonita, mas tomar uma inteira sozinha sem acompanhamento não aconselho, consegue-se ficar altinho rapido com ela, eu usei cacau em grãos e cardamomo (porém foi bem pouco, fiquei com receio de não dar certo e perder o cacau e o cardamomo) e só no finalzinho bem finalzinho que lembra bem distante deles.

    Paula Navas

    1. Oi Paula,

      Essa sua Dubbel parece bem interessante, esse mix cardamomo e cacau deve ficar bom. Sei do que você esta falando, com a minha que é bem menos alcoólica que a sua eu já fico meio aéreo quando abro uma só pra mim.
      Sobre a cerveja com maracujá, minha intenção foi fazer algo refrescante mesmo, ideal para dias quentes. Recentemente fiz uma Saison com cambuci, logo logo posto algo a respeito. Temos muitas frutas legais disponíveis no Brasil, dá para arriscar com muita coisa. Recentemente provei uma porter feita com coco queimado na Cervejaria Nacional, a cerveja era boa mas infelizmente não consegui sentir o coco. Não conheço o processo que eles utilizaram mas imagino que essa gordura do coco possa prejudicar mesmo.
      Na minha receita eu usei aquele fermento belga com a intenção de obter umm perfil condimentado para a cerveja, se sua intenção for a mesma acho que o T-58 é a melhor opção.
      Após terminar a fermentação da cerveja adicionei a polpa da fruta e mantive na temperatura de fermentação por alguns dias para que os açúcares fermentescíveis da fruta fossem consumidos antes de eu passar para a carbonatação (isso reduz o risco de garrafas explosivas). Sim, alguns dizem que acima de 65C já é o bastante para eliminar qualquer coisa que possa prejudicar a sua cerveja, mas já vi muita gente fervendo também, isso é questão de escolha, todas elas tem prós e contras.
      Eu curti a experiência com frutas, se puder tentar algo parecido, faça sim e depois me conte como ficou. 😉
      Um abraço

  4. Achei super interessante seu artigo e sua experiência, eu faço técnico em alimentos no senão e tenho um projeto de fazer uma cerveja de maracujá também ..

    1. Obrigado Kellyson!
      Esse espaço foi realmente criado para compartilhar esse tipo de experiencia mesmo. Se quando chegar a hora de ir para as panelas para fazer sua cerveja e ainda restar alguma dúvida, pode contar conosco.
      Um abraço

  5. Cara parabéns ai pelo post e pela receita.
    Estou começando agora no ramo das cervas caseira, e por enquanto não criei nenhuma receita, apenas copio as receitas que deram certo. Fiz essa receita e segui seu conselho usei apenas 300ml de maracujá. A cerva fico boa d+. Com certeza irei repetir ela pras festas de fim de ano. No mais obrigado pelos posts e por favor continue postando suas experiências pois pra nós que estamos começando é importante aprender com erros alheios e tentar reproduzir casos de sucesso.

    1. Oi Diego,
      Cara, é muito legal “ouvir” isso! Não só o lance de sua cerveja ter ficado boa, mas a coisa de aprender com os erros que alguém já cometeu é a ideia desse espaço.
      Nosso final de ano tem temperaturas bem altas, repetir essa receita é mesmo uma boa idéia.

      Obrigado pela força!
      Abraço

  6. Olá deve ter ficado top mesmo ..
    Sei que o sabor de banana na weiss é a fermentação a 22 graus ..
    Qual a sua experiência com bananas …
    Minha weiss nao aparece muito a banana …!!
    Fica bem sutil..
    Estou pensando em acrescentar a fruta .
    O que acham ..??

    1. Oi Moises,

      Me perdoe pela demora rapaz. Me perdi aqui e devo ter passado batido pelo seu comentário. 🙁
      Sim, uma das características marcantes da weiss é esse frutado que remete a banana mesmo. Se você tem fermentado a 22C era pra aparecer banana sim, a levedura é adequada ao estilo?
      Honestamente falando não tenho experiencia com a fruta banana, aliás quando busco aroma eu adiciono na maturação, mas quando penso em repetir o processo com bananas me parece bastante ineficaz.
      Se você realizar algum teste com a fruta por favor compartilhe conosco, esse tipo de informação é valiosa 😉

      Boa brassagem e boa cerveja!
      Abraço

  7. Deixa eu ver se entendi direito: Vocês esperaram o término da fermentação normal (sem o maracujá), depois adicionaram o maracujá e deixaram mais 10 dias a 20°C? Ou seja, vcs não fizeram a maturação com temperatura reduzida (tipo uns 5 a 7 ºc)?
    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *